Notícias Femaco

Profissionais da varrição paralisam operação por benefícios atrasados

08/01/2018



Cerca de 300 profissionais de varrição de rua que atuam em Santo André decidiram paralisar a operação após recorrentes atrasos no pagamento de benefícios. O ato teve início às 8h desta terça-feira e os profissionais retornaram aos seus postos quando os pagamentos foram regularizados, por volta do meio-dia.

Prestando serviço ao Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), os funcionários pertencem à empresa Construrban Logística Ambiental Ltda, com sede na Capital.

Segundo o presidente do SiemacoABC (Sindicato dos Empregados em Empresas Prestadoras de Serviço de Asseio e Conservação, Limpeza Urbana e Manutenção de Áreas Verdes do Grande ABC), Roberto Alves da Silva, a situação de atrasos já se arrastava há oito meses. “Os benefícios como vale alimentação e vale refeição – que equivalem R$ 691 os dois – não estavam sendo depositados. Em dezembro a situação piorou, quando o convênio foi cancelado por falta de pagamento”, explicou.

Por meio de nota, o Semasa confirmou a paralisação momentânea e revelou que a situação prejudicou o serviço de varrição da cidade no período da manhã. Segundo a autarquia, a operação foi normalizada a partir das 12h, como retorno dos funcionários.

O Semasa não se aprofundou nas questões relacionadas ao que foi negociado ou quanto aos benefícios atrasados.

2 - 9cffeeb7-dc64-480e-ad12-9e63db6fe4ec