Siemaco Guarulhos divulga informações sobre funcionária vítima de racismo em condominio

15/07/2020



 

Segundo o Siemaco Guarulhos, o departamento jurídico constatou a existência de um boletim de ocorrência sobre a prática criminosa de racismo, injúria e assédio moral em um condomínio da cidade de Guarulhos.

No boletim lavrado em fevereiro, a vítima relata com detalhes todas agressões sofridas durante o expediente de trabalho e que ao se sentir coagida em relação à manutenção do seu trabalho, resolveu por medo, não se manifestar.

O sindicato ressalta que mesmo com o processo movido pelo departamento jurídico em andamento, tanto a empresa Alpha Quina quanto o condomínio onde o fato ocorreu, não tomaram as devidas providências necessárias para solucionar o caso. A alegação é que tudo faz parte de uma ação midiática protagonizada pelo sindicato.

Ainda na matéria, o Siemaco Guarulhos fez questão de registrar que os trabalhos desenvolvidos são pautados dentro dos princípios éticos, cujo a existência da entidade reforça a voz dos trabalhadores contra injustiças, essas sim, protagonizadas por pessoas de índole questionável que coloca a frente sua necessidade, tentando se sobrepor ao daqueles que trabalham arduamente.

Por fim, o sindicato reforça que seu posicionamento com base na OIT (Organização Internacional do Trabalho), sobre a relevância e atualidade, cada dia mais infame é gritante no que tange o tema que trata a promoção da  igualdade e tratamento no emprego, profissão, discutindo e atuando como força  civilizatória em um dos pontos mais sensíveis e estratégicos da sociedade contemporânea.

Desse modo, já define em seu artigo 1, aquilo que se entende como discriminação:

1. Para os fins desta Convenção, o termo “discriminação” compreende:
a) toda distinção, exclusão ou preferência, com base em raça, cor, sexo, religião, opinião política, nacionalidade ou origem social, que tenha por efeito anular ou reduzir a igualdade de oportunidade ou de tratamento no emprego ou profissão;
b) qualquer outra distinção, exclusão ou preferência, que tenha por efeito anular ou reduzir a igualdade de oportunidades, ou tratamento emprego ou profissão, conforme pode ser determinado pelo país-membro concernente, após consultar organizações representativas de empregadores e de trabalhadores, se as houver, e outros organismos adequados.”

“Os trabalhadores e trabalhadoras da limpeza são essenciais e estão na linha de frente no combate da pandemia de covid-19, não podemos admitir que sejam tratados de qualquer maneira, nossa ação será sempre em favor destes verdadeiros heróis, faça chuva ou sol, não deixam de realizar com empenho e dedicação e amor as suas funções.