Notícias Femaco

Sinteata anuncia paralisação no Aeroporto de Congonhas, nessa sexta-feira, dia 2

01/02/2018



Uma grande paralisação acaba ser anunciada pelo Sinteata (Sindicato dos Trabalhadores Auxiliares em Transportes Aéreos), nessa próxima sexta-feira, dia 2. Mais mil trabalhadores deverão cruzar os braços e aderirem a uma manifestação no Aeroporto de Congonhas, o que certamente causará transtornos aos voos de milhares de passageiros.

De acordo com o presidente do sindicato, Paulo Henrique, foram realizadas diversas rodadas de negociação salarial, porém a entidade patronal tem sido resistente, não avançando nas propostas de reajuste, esquivando-se, inclusive, das tratativas das cláusulas sociais contempladas na Convenção Coletiva da Categoria (CCT).

“Estamos desde novembro realizando tratativas para a renovação da CCT. De lá pra cá já foram realizadas cinco reuniões com a entidade patronal, todas improdutivas. Os patrões têm se mostrado intransigentes, oferecendo como reajuste apenas o índice do INPC. Não o bastante, eles têm proposto a exclusão de algumas conquistas da nossa Convenção Coletiva, o que é um verdadeiro absurdo”, afirmou Paulo Henrique, completando que a entidade patronal tem se recusado a formalizar qualquer proposta elencada nas reuniões.

“Não vamos nos tornar reféns da má intenção dos patrões. Diante da falta de respeito que estão tendo conosco e, consequentemente, com os trabalhadores, a greve foi anunciada”, disse.

Conforme o sindicato, as empresas querem excluir o pagamento referente aos domingos trabalhados “O domingo dobrado é o direito que as empresas mais insistem em tirar com a alegação de que prejudica a sobrevivência das empresas. No entanto, esse pagamento é feito pelas empresas aéreas (contratantes das terceirizadas) que nunca mensuraram tal retirada”, explicou.

Os trabalhadores querem, no mínimo, o reajuste nos pisos, salários e benefícios em 3%, equivalente ao INPC de 2017 (2,07%) e aumento real de 0,93%. Além da manutenção de cláusulas que garantem benefícios conquistados ao longo dos anos, tais como o “Benefício Social familiar”; o pagamento dos domingos dobrados, e o PRL (Programa de Participação de Lucros e Resultados).

img_paralisação_sinteata_02022918