Trabalhadores da Limpeza Urbana analisam pauta de reivindicações que norteará Negociação Coletiva de Trabalho 2018-2019

30/08/2018



Protagonistas que são, os trabalhadores da Limpeza Urbana reuniram-se com a diretoria do Siemaco na tarde de quarta-feira (29), em seu sindicato de classe. Em pauta, a negociação com o sindicato patronal, o Selur. Eles destrincharam os tópicos que nortearão a efetivação da Convenção Coletiva 2018-2019.

A pauta de reivindicações tinha sido aprovada em 40 assembleias realizadas nas garagens e alojamentos, no decorrer do mês de agosto . Conduzido pelos diretores André, Lagoa, Nilson, (Kbeça) e Wagner, o encontro permitiu a revisão do documento e os profissionais ouviram e foram ouvidos, argumentaram e tiraram dúvidas.

Ganhos econômicos e manutenção dos empregos

O aumento salarial em época de deflação será o grande desafio do Siemaco, que irá negociar não apenas a reposição salarial do período (com base no índice inflacionário acumulado nos últimos 12 meses), mas um aumento real. Por isso, as cláusulas sociais têm cada vez mais importância ao garantir ganhos, de forma indireta.

“Entre os destaques da negociação deste ano estão a insalubridade para os ajudantes de equipe de serviços diversos e manutenção, além do benefício do desjejum”, afirmou André. Segundo ele, como os coletores e varredores já recebem o adicional de insalubridade -conquistados pelo Siemaco ao longo de sua história- a luta não cessará até que todos os profisisonais que integram a operação da Limpeza Urbana sejam contemplados.

Quanto ao benefício do café do desjejum, ele argumentou que este benefício será negociado à exaustão com os patrões. “Nossos trabalhadores moram longe do local de trabalho, acordam muito cedo ou iniciam o trabalho muitas horas após a última refeição e precisam desta alimentação adicional. Uma café com leite com pão com manteiga custa pouco e influenciará diretamente na saúde e desempenho profissional”, ressaltou.

No total, são 15 tópicos com reivindicações, além da manutenção das cláusulas anteriores, serão negociadas até a assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho. Este ano, está sendo discutida a cota feminina, que pretende aumentar a participação da mulher nos serviços inerentes à Limpeza Urbana. A mulher trabalhadora também terá um olhar especial, por exemplo em relação ao uniforme feminino (mais apropriado e confortável).

Ineditismo da negociação

Como esta será a primeira negociação após a vigência da Nova Legislação Trabalhista (reforma), a diretoria do Siemaco está prevendo discussões ainda mais difíceis, porém não abrirá mão de nenhum direito do trabalhador. No ano passado o Siemaco foi protagonista ao negociar a primeira CCT em épocas de transição, garantindo a manutenção das cláusulas acordadas anteriormente.

Para André, tendo em vista ao término dos contratos emergenciais para os serviços indivisíveis de varrição (dezembro) e provável licitação para formação de novos contratos, o Siemaco ficará atento para garantir o emprego durante possíveis transições. “Num país que soma 13 milhões de desempregados, vamos brigar pela manutenção de cada trabalhador como profissional da Limpeza Urbana.”

Por isso, o diálogo e participação dos trabalhadores durante todo o processo – como é usual no sindicato – ganha ainda mais importância! A partir de setembro, os representantes dos trabalhadores integrarão as comissões que acompanharão as reuniões com o sindicato patronal e representantes das empresas, num diálogo democrático e transparente.

Leia abaixo um resumo da pauta de reivindicações 2018-2019 

1- Correção Salarial:  a partir de 1o de setembro de 2018, a título de correção salarial;

2- Aumento Real de Salário: aplicação de percentual equivalente ao índice de inflação no período de 12 (doze) meses anteriores à data base (setembro 2017 a agosto de 2018);

3- Reajuste no Valor dos Benefícios: aplicação do índice de inflação referente à correção salarial mais aumento salarial sobre os valores do Tíquete Refeição e Vale Alimentação;

4- Concessão de Desjejum: fornecimento gratuito, diariamente, a todos os empregados, com composição mínima de café, leite e pão com manteiga;

5- Data para Pagamento de Salários: até o dia 30 do mês;

6- Expediente de final de ano: eliminação do expediente nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1o de janeiro, nos horários das 22 horas a 6 horas da manhã seguinte;

7- Benefíco Durante Licença Médica: fornecimento de tíquete-refeição e vale-alimentação nos primeiros seis (seis) meses de licença-médica;

8- Vale Cultura: conforme lei 12,761/2012;

9- Ajudante de Serviços Diversos e Manutenção: pagamento de 20% (salário) de percentural de insalubridade;

10- Demissão Coletiva: apenas precedida de negociação coletiva entre a empresa e os sindicatos (Siemaco SP e Selur);

11- Beneficios Sociais em Caso de Morte ou Incapacidade Permanente para o Trabalho: reajustes  de 10% no seguro de vida, adiantamento parcial de 3% e auxílio funeral equivalente a 2 salários  do agente ambiental;

12- Dia do Trabalhador da Limpeza Urbana: pagamento do valor corresponente a um dia de trabalho a todos os emrpegados no mês de maio, alusivo ao Dia dos Trabalhadores em Limpeza Urbana, comemorado em 16 de maio;

13- Uniforme Feminino: gratuíto, com padronagem para mulheres;

14- Reajuste quilometragem:  aos trabalhadores que utilizam veículo próprio (motocicistas);

15- Cota Feminina: destinada à empregabilidade das mulheres;

16: Manutenção das Demais Claúsulas da Norma Coletiva Anterior.

 

Assembleia

AssembleiaCapaEXTERNA1

AssembleiaCapaInterna

 

Fonte: Portal do Siemaco SP